Relação Justa – Empatia & Fantasia no Swing

Quando se está em um relacionamento que você considera liberal, note que quando você se sentir confortável em receber mais do que está disposto a dar, provavelmente você não deve fazê-lo. Perceba que ao permitir que alguém faça algo por você induz o seu par a pensar que você está pronto para mais. E talvez realmente não está. Pense nisso como uma relação justa para todo mundo. Você gostaria que alguém te dissesse: “você pode fazer isso por mim, mas eu não vou retribuir”. Certamente isso faria você ficar com raiva não é verdade? Então tente evitar criar expectativa que você não está preparado para cumprir.

Vamos Exemplificar para ficar mais fácil

Imagine que a vontade de Marcelo e Carol de praticar swing se derive do desejo a Carol tem de viver suas fantasias bissexuais. Carol não tem interesse em tocar ou ser tocada por outro homem, no entanto o Marcelo pensa em ver sua parceira ser tocada por outro. Eles se encontram com um outro casal Eliana e Jairo, que estão abertos pra praticamente qualquer coisa, incluindo troca completa. Eles se interessam e decidem tentar com Marcelo e Carol. Nos meses que se seguem, eles se reúnem em várias ocasiões o Marcelo pode tocar e acariciar ambas as mulheres, mas o Jairo só pode tocar sua própria esposa.

Agora, imagine que em um desses encontros a Eliana faz um boquete delícia no Marcelo. Claro que ver isso deixa o Jairo sentindo-se excluido. Se o Marcelo pode receber um boquete da Eliana, por que o Jairo nunca pode tocar a Carol? Sentindo-se muito desconfortável com a situação, eventualmente Eliana e Jairo deixam de aceitar convites para se encontrarem com Marcelo e Carol. Ao serem questionados sobre o porque da decisão eles explicam que o Jairo não estava achando a relação justa a qual ele estava se vendo obrigado a conviver.

Moral da história

Ou seja, ao permitir que Eliana o fizesse um boquete, Marcelo e Carol induziram a Eliana e Jairo a acreditarem que ambos estariam prontos para mais. Embora que para Marcelo e Carol estejam todos bem com o que aconteceu. Teriam sido melhores restringir a brincadeira às meninas apenas. A menos que a Carol também estivesse disposta a dar a mesma interação ao Jairo. O mais aconselhável nesse caso é que o Jairo falasse antes. E declarasse seu descontentamento com a direção que as coisas estavam tomando. Talvez, se ele tivesse feito isso, as coisas poderiam ter mudado para melhorar em vez de parar completamente.

Uma relação justa não tem equívocos

Tenha em mente. Assim como você define seus próprios limites, outros casais podem achar muito restritivos e não interagir. Alguns casais podem até interagir com vocês, independentemente de seus limites e ficarão felizes em permanecer dentro de seus limites. Mas é garantido que não ficarão felizes por muito tempo se não perceberem que é uma relação justa para eles. E dessa forma optar por não continuar por muito tempo, assim como vimos com Eliana e Jairo.

Ultimamente estamos respondendo muitos emails dando e lendo muitos conselhos para swingers, novos e antigos. Existem algumas verdades que tocam uma e outra vez. E algumas questões que variam tanto que só você saberá a resposta certa para você. No entanto, evitar equivocos é a melhor forma de apresentar uma proposta de relação justa para os envolvidos.

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

Um comentário em “Relação Justa – Empatia & Fantasia no Swing

  • agosto 8, 2017 em 9:27 am
    Permalink

    gostaria de receber o número de telefone para fazer reserva

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *