Pólo Liberal na América do Sul – Brasil

De alguns anos para cá, o Brasil está se tornando um pólo liberal na América do Sul. Quando o assunto é turismo e atrações liberais nas capitais e regiões litorâneas. Segundo o ministério do turismo, a expectativa de reação da economia e o aumento da demanda doméstica tiveram impacto positivo no faturamento médio das empresas de turismo no primeiro trimestre deste ano. Segundo o Boletim de Desempenho Econômico do Turismo (BDET), estudo do Ministério do Turismo, o crescimento foi de 4,3%, de janeiro a março, na comparação com o mesmo período de 2016. As perspectivas para o próximo trimestre são favoráveis. Cerca de 70% do setor manifestou a intenção de investir o montante de 10,3% do faturamento apurado.

Se pensarmos na quantidade casas de swing com padrão e estrutura para receber turistas, o Brasil já é primeiro lugar disparado. Isso, se comparado com o restante da América latina. Claro, que nossa extensão territorial de litorais ajuda muito. Mas o Brasil tem experimentado um crescimento bastante expressivo em atrações para casais liberais. Esse fenômeno aconteceu por conta da difusão maciça da internet e das redes sociais de relacionamento. Que facilitam o contato entre casais de interesses semelhantes. O que cria um movimento natural do capitalismo, a procura interna aumentou, logo a oferta acompanha o ritmo.

O novo pólo liberal

Como atrações turísticas próximo dos litorais, vemos também o aumento da quantidade de resorts liberais e praias de nudismo. No nordeste, sudeste e sul do país que são as regiões costeiras, são as que mais tem tido esse aumento de empreendimentos. Consequentemente por terem parte dos estados mais ricos da união, o nível dos empreendimentos também comporta o turismo liberal internacional. Sim, ainda que não contabilizados por conta da discrição desse público, o Brasil tem tido um aumento desse tipo de turismo. Bom para os casais brasileiros, e bom para economia.

Não é segredo para nenhuma agência de turismo que o público interno brasileiro é extremamente exigente. Até por que os consumidores no Brasil são bastante exigentes quanto à qualidade de serviços. Essa é uma excelente notícia para os casais liberais, essa demanda por qualidade que está transformando o cenário libertino nacional. Porque os estabelecimentos e eventos que querem atender esse público, precisam entregar qualidade, para que consigam se manter nos negócios. Isso gera um ciclo de ganho de qualidade, porque o consumidor exige qualidade para as agências. As agências exigem qualidades dos Resorts liberais, Festas e eventos, para atender a demanda. Acontece o aumento da oferta, logo os preços caem, e quem se beneficia são os casais safados de plantão.

 

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *