O que é Bi Feminino – É show delas

No meio liberal, no swing mais especificamente, o Bi feminino é um anseio de muitos casais ver as duas esposas se atracando, ou delicadamente se acariciando com dedos e línguas, e por ser cada dia mais incentivado por maridos, esposas e até mesmo por meios de comunicação, este fetiche tem se tornado muito comum até mesmo na vida P&B por que figuras públicas, cantoras, clips musicais e até novelas abordam o tema com relativa trivialidade.

MAS O QUE É BI FEMININO (BI FEM)?

É a interação sexual de duas mulheres que podem ter como opção sexual a bissexualidade, a homossexualidade, a curiosidade ou apenas o tesão. O sexo quando realizado entre duas mulheres compõe cenas sensuais e delicadas que excitam a todos homens e mulheres. E esse já não é mais um tabu social como há tempos atrás.

Como em todos os fetiches, o bi feminino tem seus níveis de graduação e suas variações. Há mulheres ativas, passivas e versáteis. Em geral, as ativas são aqueles que praticam sexo oral na outra e possuem uma postura de ataque. As passivas preferem receber sexo oral e se deixam conduzir durante o ato sexual.

O BI FEMINIMO NO SWING

Em níveis mais aprofundados de lesbianismo, as mulheres podem praticar a chamada “colação de velcro”. Ou seja, elas se esfregam uma na outra num máximo grau de intimidade. Há também, quem prefira usar consolos ou vibradores para simular penetração na parceira.bi feminino

Qualquer que seja o nível praticado nesse fetiche, uma coisa é certa: A satisfação é garantida. Tanto de mulheres, quanto de maridos que as assistem. São pouco comuns os casos de frustrações, arrependimentos ou ciúmes. Em geral, o que se busca é a repetição dessa prática com maiores de interações entre os envolvidos.

No swing a prática é tão bem aceita que o bi feminino é a primeira forma de interação dos casais. Em boates a aproximação e abordagem feita entre esposas costuma ser mais leve e sutil. Além de melhor aceita do que se acontecesse entre maridos ou ainda pessoas de sexo oposto. Alguns casais tem o bi feminino como prato principal dos pool de fetiches. Como nem sempre é possível encontrar mulheres disponíveis para a prática alguns casais apelam para GPs.

Dica Importante: Caso o casal for se envolver com uma profissional do sexo, procurem perceber se a garota aprecia uma pepeca também.

Esse fetiche é apontado em pesquisas pelo mundo, como sendo um dos mais frequentes num universo de maridos dentro e fora do meio. Ou seja, até mesmo os ditos casais P&B (preto e branco), algum dia de suas vidas, já imaginaram ou tiveram alguma fantasia nesse sentido.

 

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *