O problema existe mas não quer enxergar

Construir e ser parte de um relacionamento problema não é nada fácil. É como um quebra-cabeças onde precisamos encaixar cantos com vazios, medos com necessidades, desejos com frustrações. Entretanto, é uma aventura que merece ser vivida a qualquer idade e em qualquer momento. Porque nos nutre, nos edifica e, ao mesmo tempo, nos faz aprender como pessoas.

Se fizéssemos uma pesquisa de qual é o aspecto que mais preocupa ou que faz com que os casais se distanciem. Teríamos como resposta, sem espaço para dúvidas, a incompreensão. Frases como “você não me entende” ou“você não vê que me faz mal” fazem parte dessas conversas.
Talvez seja verdade que “os homens são de Marte e as mulheres de Vênus”, quem sabe? O interessante é que, em muitos desses comportamentos, escondem na verdade uma clara “negação emocional”. Ou seja, há pessoas que percebem que falta algo ou que algo está acontecendo. Mas optam por não ver, por virar o rosto, por não falar…

A negação emocional e a máscara que oculta o problema

A negação emocional é um mecanismo de defesa que usamos para reconhecer que há um problema. Pode se manifestar das mais diversas formas. Veja alguns exemplos:

Caso 1

Pensemos em uma mulher que, diariamente, se sente asfixiada por sua infelicidade. No entanto, ela se recusa a reconhecer tal sentimento. Vive com um companheiro que a ama e com quem vive há vários anos, no entanto, há determinados aspectos que eram insignificantes no passado, mas que agora se tornaram enormes buracos negros. É um homem irônico, que costuma ridicularizar a mulher e desprezá-la, tanto em público quanto em casa, faz isso como se fosse uma brincadeira, mas a sua autoestima diminuiu de forma incrível.

No entanto, ela diz a si mesma que seu parceiro não faz essas coisas com má intenção, que sabe que ele a ama, que essa é apenas sua forma de ser, que não há maus tratos. Esse seria, sem dúvidas, um lugar para dúvidas de um tipo de negação emocional muito clara. Ela mesma justifica o comportamento do seu parceiro, negando a realidade do problema, sua infelicidade, sua baixa autoestima e sua humilhação.

Caso 2

Neste segundo caso temos uma jovem que deixou de sentir atração que sentia no começo de seu relacionamento. Já não se sente uma pessoa sonhadora, já não se diverte com seu companheiro. No entanto, não se atreve a expor tal sentimento a seu parceiro e espera que ele perceba sozinho.

Mas, o que acontece? Seu companheiro sabe perfeitamente que algo está acontecendo. Mas prefere não ver o problema e dissimular como se não tivesse se dado conta. Opta pela negação emocional para não evidenciar o fato de que precisa enfrentar a situação.

Como você pode ver, a dimensão da negação emocional, ou do “Não está acontecendo nada”, é, na realidade, um mecanismo de defesa muito recorrente quando falamos sobre relacionamentos; é um claro exemplo de insegurança e imaturidade, onde se escondem muitos medos pessoais.

Como confrontar a negação emocional

Todos nós podemos praticar a negação emocional, ou ver como nosso parceiro recorre habitualmente a ela para evitar enfrentar determinadas coisas.  De que modo podemos dissolver ou fazer esse mecanismo de defesa tão frustrante desaparecer?

Tenha em conta estes aspectos:

1. Compreenda, em primeiro lugar, que a negação é um mecanismo de defesa, ou seja, sua finalidade é a de nos proteger, de colocar uma venda nos olhos, mas a longo prazo isso acaba nos ferindo.

2. Se seu parceiro é quem faz isso, faça-o perceber que fechar os olhos para as evidências não vai fazer as coisas melhorarem. Entretanto, tenha em mente que não vai ser fácil que seu parceiro admita que pratica a negação diariamente em sua vida. Você vai encontrar muita oposição.

3. Você deverá usar a confrontação. Diante de uma negação, ofereça uma evidência. “Você não percebe que se comportando assim me machuca?  Não está percebendo que se continuar por esse caminha me afastará de você?”. Toda ação tem uma consequência, ainda mais nos relacionamentos amorosos, onde é sempre necessário um equilíbrio de forças, de inversões. Se um oferecer mais que o outro, ou se há um que sempre perde, o relacionamento irá se deteriorar a cada dia.

4. Para confrontar a negação emocional, iremos passar pelo mesmo processo de um lutoOu seja, primeiro virá a incompreensão, depois a raiva, mas pouco a pouco, o problema irá se assumir em toda sua realidade, para depois ser enfrentado com toda a força. Com coragem.

Vale a pena enfrentar os problemas.

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *