A Sex on The Beach – Festa secreta da Ilha

Se você é adepto do relacionamento liberal, então certamente em algum momento procurou atrações turísticas ou eventos dentro do Brasil com essa temática, certamente você leu ou ouviu falar em roda de amigos sobre a Festa Sex On The Beach em Balneário Camboriú (Festa SOB). Porém com poucas informações e curiosidades. Ok, a gente vai ajudar com isso.

Como surgiu a ideia

Há 10 anos atrás, a partir de uma brincadeira com o objetivo de organizar um encontro secreto inspirado nos moldes do Madamme O, para comemorar o aniversário da esposa do casal Idealizador é que foi formatada essa festa, ela contou com 15 casais selecionados e convidados, no entanto mesmo com uma quantidade pequena de convidados, os idealizadores queriam que todos tivessem bastante conforto para curtir a noite, por isso locaram uma casa grande com bastante ambientes que fossem adequados para comportar os casais tanto para interagirem individualmente quando na área social comum.

Segundo o Idealizador,  foi uma festa muito despretenciosa sem grandes ambições, mas no entanto desde a primeira as festas sempre foram pensadas para os convidados, tanto no quesito conforto quanto no quesito sigilo, “Há dez anos atrás, organizar festas no meio liberal era algo muito delicado, por que não existiam festas como as que têm hoje, então a questão do sigilo era algo muito considerado” relembra o Idealizador, que ainda nos conta que para garantir o sigilo desse encontro ele decidiu tornar os convites muito mais misteriosos para os casais.

Apenas para os casais previamente escolhidos foram enviados convites totalmente preto contendo como descrição apenas um link para um hot site que precisava de uma palavra passe para exibir mais informações sobre o evento, tais como o dress code feminino ser lingeries, endereço horários e outros, a lista de casais convidados nunca foi divulgada, então nenhum casal tinha acesso a saber quem eram os outros convidados, o que favoreceu em muito o clima de mistério que os organizadores quiseram dar. As informações dão conta que , essa primeira Meet Party foi tão bem aceita que os casais convidados pediram por uma segunda edição, porém com a possibilidade de cada casal poder convidar um ou mais casais para participar.

O nascimento da festa SOB

Ao ouvir o apelo dos casais participantes para uma nova edição, o casal criou uma nova festa, desta vez ela permitiria o ingresso de novos casais através de convite dos que já eram conhecidos e uma posterior análise minuciosa de conduta antes do aceite de ingresso, foi assim que nasceu e foi organizada a primeira festa SOB (Sex On The Beach é o nome de um drink muito famoso e que deu origem ao nome da festa também escolhido por que o casal idealizador morava em uma ilha), esse primeiro evento contou com uma estrutura maior que a primeira e também com o triplo do número de casais convidados, ao todo 45 casais participaram da primeira edição da festa SOB “o evento que era secreto, acabou repercutindo no meio dos casais e grupos liberais, o que fez com que aumentasse o seu tamanho” afirma o Idealizador.

A festa SOB com o passar do tempo e hoje

A Festa SOB foi ganhando notoriedade no meio liberal, por sua exclusividade e discrição. Isso a fez ter um crescimento sempre constante ao longo da década. Por conta da demanda a festa SOB passou a ser realizada 2 vezes ao ano, uma no inverno e outra no verão em meio as festas de carnaval. Durante os 6 primeiros anos os locais eram itinerantes e isso auxiliava muito na discrição.

Além das constantes mudanças de local, a organização do evento contava e conta até hoje também com a avaliação de conduta que é um diferencial em termos de festa, mas no entanto como a sociedade vive em constante mutação, assim também é o meio liberal, e com a popularização do swing, a festa SOB passou a admitir o ingresso de singles femininos e masculinos, depois que ganhou grande notoriedade inclusive internacional, o que atrai muitos estrangeiros para as festas, porém o processo de avaliação ainda existe para garantir a discrição para os convidados.

Na última edição da Festa SOB, 500 casais curtiram 11 horas ininterruptas de  festa open bar, que pela quarta vez consecutiva aconteceu em um castelo localizado no alto do morro da cruz em Itajai, ou seja, em uma década o evento aumentou seu público em 1100%, claro que um crescimento desses exige que o evento fique muito mais profissional, tanto em relação ao acesso ao evento quanto em relação às vendas de ingressos.

Coisas que você precisa saber

Puxa vida, fiquei com vontade de ir na Festa SOB, o que eu preciso saber mais?

Por que é feita a seleção de casais

Para tentar incluir na festa apenas casais e singles que realmente vivam o estilo de vida liberal. Dessa forma reduzindo drasticamente a probabilidade de atritos desnecessários. Aqueles causados por pessoas indecisas ou curiosas.

Como é feita a análise de conduta

Claro que a maior parte do processo não foi divulgado. Mas o que divulgaram foi que todo casal que vai adquirir o ingresso vai passar por ela. Casais que possuem perfis certificados em sites de relacionamentos liberais facilitam o processo. Mas não é o que garante o ingresso. Se você não tiver um perfil, será excluido do processo? Claro que não, existem outros métodos de análise.

Quando começam as vendas e divulgação das festas SOB

As vendas começam entre 60 e 30 dias antes do evento. Para que haja tempo hábil para analisar e selecionar os perfis . Por ser uma festa liberal a divulgação é limitada para evitar exposição maior na mídia.

Qualquer um pode comprar

O evento é voltado para casais liberais. Atualmente são permitidos singles femininas e masculinos após passarem por uma avaliação de conduta mais rigorosa.

Hospedagens e traslados

Segundo os idealizadores, todos os anos são formadas parcerias com alguns hotéis e empresas de traslado. Então se você adquiriu um convite, vai ficar sabendo também da lista de parceiros.

Mais informações

Todas as outras informações padrão pertinentes ao evento vão estar contidas na página oficial, ou pelos telefones que também estão nesse endereço: www.festasob.com.br 

 

E ai? Curtiu? Compartilha!

 

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *