20 regras para uma boa suruba

Garimpando por ai, descobrimos algumas regras para fazer uma boa suruba em uma antiga revista de circulação, decidimos então criar a nossa própria lista de regras, já que somos do meio.

0) Use sempre camisinha.

1)Álibi – É fundamental um álibi convincente para quem não é do meio, quem é nem precisa se preocupar.

2) Convidados – Convidadas do sexo feminino devem exceder em 20% os homens, que é a margem de segurança para manter a suruba rolando, caso alguma mulher não esteja a vontade para participar. Ah, evite convidados muito bonitos. Há uma tendência natural de essas pessoas monopolizarem as atenções.

3) Restrições – Antes do inicio, os homens devem esclarecer sua postura em relação a fio terra e às mulheres em relação à engolimentos.

4) Nada de vergonha de membro de tamanho reduzido, de esperma de volume reduzido ou de instabilidade erétil .

5) Mantenha à luz sempre acesa para evitar contatos indesejados.

6) Nada de piadinhas. Suruba é coisa séria.

7) Evite perseguir insistentemente um participante. Percebeu que recebeu um não, parta para outra transa.

8) Evite interferir numa foda em andamento.

9) Se brochar, perdeu a vez. Não atrapalhe e vá para o fim da fila.

10) Bebidas: Somente as mulheres podem beber moderadamente. Jurupinga, Martini e Catuaba são ótimas pedidas. Sob leve efeito do álcool as mulheres ficam relaxadas e receptivas. Se você é homem prefira água mineral, sucos de frutas e energéticos tipo Red Bull. Além do mais, bêbado em suruba só faz merda. Drogas? Nem pensar.

11) Não se tranque num quarto ou banheiro com uma pessoa. A suruba privilegia a coletividade e não a individualidade. É trabalho em equipe.

12) Ninguém tem obrigação de transar com você só por que está em uma suruba. Ninguém é obrigado a fazer tudo com todos, mas todo mundo está obrigado a fazer algo com alguém.

13) Numa suruba aberta ao público no tipo “casa de swing” existe o risco de indivíduos indesejados tentarem participar atrapalhando os demais, prefira surubas privadas em sítios, motéis, hotéis ou flats.

14) Escolha dos participantes –  convide surubeiros alto-astral, de bem com a vida e deixe bem claro qual é o intuito da festa. Avise antes que quem não se enquadrar ganha passagem só de ida para casa – suruba é lugar de cúmplices, não de testemunhas.

15) O ideal é um número ímpar de pessoas, devendo-se atentar para o que as pessoas realmente curtem (ménage feminino, masculino, grupal geral, gang bang).

16) O ambiente deve ser aconchegante, luz difusa e fuck-music rodando sem parar.

17) Material de apoio – muitas toalhas limpas, camisinhas espalhadas pelo ambiente, KY e rolos de papéis

18) Outro ponto delicado é quando e como começar. Quem toma a iniciativa? Como quebrar o gelo? Um jeito bom é um casal mais safado começar as honras transando e permitindo a interação, conversar para estabelecer uma afinidade rápida  depois de beber também é uma alternaiva, e vamos para a putaria generalizada.

19) Segredo. É expressamente proibido contar detalhes e nomes dos envolvidos. Lembre-se: quem come e guarda, come duas vezes.

 

Curtiu? Compartilhe. Isso está ajudando a gente.

Reinaldo Espada

Editor e Redator da Revista Swing, aficcionado em filmes, super antenado em novidades tecnológicas, adora casas de swings e encontros liberais. Forma um casal liberal com a Raissa Espada sua esposa CRS 43965 .

2 comentários em “20 regras para uma boa suruba

  • junho 29, 2017 em 3:05 pm
    Permalink

    Olá, então sou casada eu e meu marido temos vontade de ir no swing ver como funciona e até participar, porém não sabemos por onde começar, não conhecemos ninguém desse meio, o que fazer?

    Resposta
    • junho 29, 2017 em 9:49 pm
      Permalink

      Olá Katielle, que legal que vocês tem curiosidade de conhecer e participar do meio, eu sugiro que de uma lidinha na nossa coluna Comportamento Lá a gente publica várias dicas para iniciantes e veteranos também. Bjos Trocados

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *